Audiência Pública presta contas do 2º quadrimestre de 2022

  • Publicado no dia: 30-09-2022
  • 0
    AÇÕES
    0
    VISUALIZAÇÕES

    Na manhã desta sexta-feira (30), foi realizada a prestação de contas das receitas e despesas da Prefeitura de Paulo Afonso, referente ao 2º quadrimestre de 2022. A audiência, que foi apresentada pela Controladoria Geral do Município, aconteceu na Câmara Municipal de Vereadores.


    De acordo com o Controlador Geral, Marcelo Santana, é um momento ímpar em que a sociedade visualiza de forma clara e direta para que possa avaliar como é que está a gestão do município com relação as finanças e assim ter todo o controle do andamento da receita e despesa.

     

    “Esse é um momento de abertura para a sociedade, onde o município abre as portas para das suas finanças e apresenta como vem executando tanto as despesas como a receita. Como estamos no segundo quadrimestre e é o último desse ano para apresentação, já se tem algumas sinalizações sobre como encerrar o exercício. Então esse segundo quadrimestre tem uma grande importância porque é a chave para iniciar o encerramento do exercício, diferente dos outros esse agora é onde se deve avaliar com mais cuidado todos os indicadores, todos os índices e se necessário for efetuar os devidos ajustes para poder realmente cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e encerrar o exercício com transparência, com equilíbrio financeiro”, diz Marcelo.

     

    A apresentação detalhada, dos relatórios de gestão fiscal está prevista na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e no artigo 9º da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

     

    “Pela apuração que foi apresentada foi mostrada que a despesa está realmente sendo executada bem abaixo da receita, o controle está sendo rigoroso, inclusive os índices constitucionais estão sendo cumpridos, alguns deles ainda não estão completamente executados, mas temos até o final do exercício para poder cumprir os índices. Mesmo no momento pós pandemia que ainda enfrentamos algumas dificuldades, as finanças vêm sendo conduzidas de tal forma que não foram necessários encerramentos de serviços, nem mesmo a redução da qualidade do serviço público. O município hoje está realmente equilibrado, mas a sociedade também está aí para avaliar e tem todo direito de indicar também as diretrizes de como os gastos devem ser executados”, explica o controlador.

     

     

    Autor: Ascom/ PMPA