Apitaço contra a Dengue acontece nesta sexta (16) e chama a atenção da população para os cuidados com o mosquito Aedes Aegypti

  • Publicado no dia: 14-09-2022
  • 0
    AÇÕES
    0
    VISUALIZAÇÕES

    Empenhada no combate ao mosquito Aedes Aegypti, a Prefeitura de Paulo Afonso, por meio da Secretaria de Saúde, realiza o Apitaço contra a Dengue, nesta sexta-feira (16). A ação, que tem como foco chamar a atenção da população contra a proliferação do mosquito, acontece das 7h30 às 9h30 no Centro da cidade.


    O percurso acontece nas ruas que apresentaram o maior número de casos registrados, de acordo com a Unidade de Controle de Zoonoses. O início será em frente a Igreja Nossa Senhora de Fátima e os participantes irão percorrer sentido a Avenida Getúlio Vargas, Rua São Francisco, entrando pela Rua Padre João Evangelistas, General Dutra, Rua Vereador Moisés Pereira, Rua Manoel Novaes, finalizando na Rua Marechal Castelo Branco.


    A atividade objetiva ainda incentivar a população pauloafonsina a manter os cuidados em suas residências, evitando a formação de possíveis criadouros do mosquito Aedes Aegypti, dessa forma aumentando a proteção e impedindo o adoecimento da população por arboviroses.


    Os postos de saúde envolvidos no Apitaço são Nossa Senhora de Fátima, São Francisco, Pedro Alvares, Rua Amâncio e Rua do Sol. A população que quiser participar é só ir com a camisa amarela ou branca.


    Segundo a superintendente de Vigilância em Saúde, Micheline Moreira, a caminhada é uma forma de chamar atenção da população para que as pessoas estejam conscientes dos cuidados. “Essa caminhada é para incentivar a população a manter os cuidados em suas residências e evitar a formação de possíveis criadouros de mosquitos. A gente sabe que o Aedes aegypti além da dengue também causa a zika e a chikungunya, então a gente precisa estar sempre monitorando nossas casas para que não tenham criadouros. A gente pede a conscientização da população e a participação também. Já temos alguns casos, várias pessoas com sintomas e a gente quer evitar que aconteça uma coisa maior, por isso montamos estratégias e vamos continuar sempre nessa luta”, explica Micheline.

    Autor: Ascom/PMPA