1º Fórum Comunitário do Selo UNICEF avalia situação de crianças e adolescentes em Paulo Afonso

  • Publicado no dia: 31-08-2018
  • 0
    AÇÕES
    0
    VISUALIZAÇÕES

    Representantes das secretarias de Desenvolvimento Social (Sedes) Saúde e Educação; educadores, coordenadores e usuários de programas, conselheiros tutelares e a sociedade civil se reuniram nesta quinta-feira (30), no auditório do Memorial Chesf, para participar do 1º Fórum Comunitário do Selo UNICEF – Município Aprovado, edição 2017/2020. O evento foi realizado pela Prefeitura de Paulo Afonso e organizado pela Sedes e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, com apoio do Conselho Tutelar.


    Os indicadores sociais discutidos nos três grupos de trabalho, que podem influenciar diretamente na busca do município pela certificação do UNICEF foram: evasão escolar; programas, serviços e benefícios sociais para famílias vulneráveis; qualidade da educação; protagonismo juvenil; direito ao registro civil; alimentação infantil; gravidez na adolescência; pré-natal; óbito materno; direito à vida e violência contra a criança e o adolescente. O diagnóstico atual do município, referente a cada um dos assuntos da pauta, foi apresentado pelo consultor de políticas para crianças e adolescentes, Welliton Nunes. Os percentuais mostrados pelo ex-presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente de Alagoas, têm como base os indicadores de impacto social e a linha de base/Selo UNICEF.


    Na abertura, a assessora da SEDES, Janisabel Araújo, que representou a secretária Ana Clara Moreira, ausente, em virtude de outro compromisso de trabalho, listou alguns dos serviços da rede socioassistencial, voltados para o público infanto-juvenil. Janisabel enfatizou a importância de ouvir a sociedade para, segundo ela, avançar, não somente em quantidade, mas, principalmente em qualidade.


    “Em nome da secretária Ana Clara Moreira eu quero dar as boas vindas a todos que vieram contribuir para que este fórum alcance seu objetivo, que é mobilizar a sociedade na busca pela garantia dos direitos de nossas crianças e adolescentes. Nossa rede de atendimento já disponibiliza um conjunto de ações desenvolvidas pelos CRAS, Estação Juventude, Praça CEU, CREAS e outros programas, mas precisamos avançar, e para isso, é importante ouvir as opiniões e sugestões da sociedade”, falou Janisabel.


    As propostas apresentadas para melhorar esses indicadores serão analisadas, organizadas pelo CMDCA e transformadas em relatório que será apreciado por representantes do UNICEF. O documento será apresentado no 2º Fórum a se realizar no 1º semestre de 2020, e depois de rediscutido, será transformado no plano de ação do município para a conquista do selo pela quarta vez.


    Além da assessora da SEDES, Janisabel Araújo, participaram do Fórum o consultor de políticas públicas para crianças e adolescentes, Welliton Nunes Vasconcelos; a presidente do CMDCA e articuladora do Selo UNICEF, Simone Maria da Silva; a coordenadora do Conselho Tutelar, Kátia Hora; os secretários de Saúde, Ivaldo Sales Júnior e de Administração, Hermes Benzota Júnior; o subsecretário de Educação, Pedro Gomes; o professor Luís José, representando a Faculdade Sete de Setembro e o adolescente representante do NUCA, Jandson de Souza.

     

     

    Autor: ASCOM/PMPA