Vigilância Sanitária alerta população sobre risco de consumir carne clandestina

  • Publicado no dia: 22-07-2019
  • 0
    AÇÕES
    0
    VISUALIZAÇÕES

    Saber a procedência da carne consumida nas refeições diárias pode evitar danos à saúde, e o consumidor precisa ficar atento sobre os cuidados a serem observados na hora da compra.


    Com o objetivo de alertar a população de Paulo Afonso sobre o risco de consumir carne clandestina, representantes de órgãos municipais e estaduais se reuniram para definir as ações de fiscalização nas feiras livres e mercados públicos.


    Na reunião ficou acordada a intensificação das ações de fiscalização de cada órgão, de modo a reduzir, ao menor nível possível, a comercialização e o consumo de carnes clandestinas, minimizando os riscos à saúde da população.


    A Vigilância Sanitária, órgão da Secretaria Municipal de Saúde, adverte que, ao comprar carnes, o consumidor deve observar se o local oferece garantia de segurança, se os produtos estão bem acondicionados e, principalmente, se possuem o Selo de Inspeção Municipal (SIM), Estadual (SIE) ou Federal (SIF). Os selos atestam a qualidade do produto, conforme previsto na Portaria MARA nº 304/96.


    Segundo as equipes fiscalizadoras, a ingestão de produtos obtidos a partir do abate clandestino, sem a devida inspeção veterinária oficial, pode causar intoxicações alimentares e ser veículo de transmissão de doenças dos animais aos seres humanos. Entre essas doenças que podem causar transtornos e até a morte, estão: teníase e cisticercose, tuberculose, brucelose e toxoplasmose.

    Autor: Ascom/PMPA