Secretarias Municipais discutiram Programa de Saúde na Escola

  • Publicado no dia: 17-07-2017
  • 0
    AÇÕES
    0
    VISUALIZAÇÕES

    O Programa de Saúde na Escola (PSE) tem como objetivo contribuir para formação integral dos estudantes por meio e ações de promoção, prevenção e atenção à saúde, com vistas ao enfrentamento das vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento de crianças e jovens da Rede Pública de Ensino.


    O município de Paulo Afonso pactuou para os anos 2017/2018, 40 escolas onde serão desenvolvidas ações de saúde com 16.711 alunos da Rede Pública de Ensino.


    No seu artigo 3º, o PSE aponta especificamente as equipes de saúde da família para constituir, junto com a Educação, uma estratégia para a integração e articulação permanente entre as políticas e ações de educação e de saúde, com a participação da comunidade escolar, fazer parcerias com entidades de educação e saúde para ampliar a qualidade da cobertura dos alunos.


    O Grupo de Trabalho Intersetorial Municipal (GTIM), instituído pelo Decreto nº 5280/2017 e publicado no Diário Oficial do Município, realizou no dia 7 de julho, no auditório da Secretaria Municipal de Educação, a primeira reunião com diretores das escolas pactuadas. Para os participantes, foi dado o primeiro passo para fortalecer os vínculos entre as secretarias e realizar as ações prioritárias do PSE.


    As ações propostas foram: combate ao mosquito aedes aegypti; promoção das práticas corporais, da atividade física e do lazer nas escolas; prevenção ao uso de álcool, tabaco, tabaco, crack e outras drogas; promoção da cultura de paz, cidadania e direitos humanos; prevenção das violências e dos acidentes; identificação de educandos com possíveis sinais de agravos de doenças em eliminação; promoção e avaliação de saúde bucal e aplicação tópica de flúor; verificação da situação vacinal; promoção da segurança alimentar e nutricional e da alimentação saudável e prevenção da obesidade infantil; promoção da saúde auditiva e identificação de educandos com possíveis sinais de alteração; direito sexual e reprodutivo e prevenção de DST/AIDS; promoção da saúde ocular e identificação de educandos com possíveis sinais de alteração.

    Autor: ASCOM/PMPA – fonte: Secretaria Municipal de Saúde