Rede socioassistencial se mobiliza na defesa dos direitos das pessoas idosas

  • Publicado no dia: 17-06-2019
  • 0
    AÇÕES
    0
    VISUALIZAÇÕES

    Em 2006, a Organização das Nações Unidas (ONU) e a Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa instituíram o dia 15 de junho como o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa.


    Para celebrar a data, a Prefeitura de Paulo Afonso mobilizou toda a rede de proteção da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedes) e o Conselho Municipal dos Direitos do Idoso, com a colaboração de instituições estaduais e federais. As atividades tiveram início no sábado (15) com abordagens e entrega de panfletos na feira livre, e se encerraram nesta segunda-feira (17), com palestras no auditório do Memorial Chesf.


    O evento reuniu coordenadores e usuários do Serviço de Convivência e Fortalecimento, atendidos pelos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e representantes de instituições colaboradoras.


    Os temas das palestras ministradas pela delegada titular da Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher (DEAM), Juliana Fontes, e pela advogada da Defensoria Pública, Natalie Navarro, foram as diversas formas de violência praticadas contras pessoas idosas. De acordo com as palestrantes, agressão física, psicológica, abuso financeiro, material ou sexual, negligência ou abandono são crimes, em alguns casos, praticados por familiares. Denúncias anônimas podem ser feitas pelos seguintes telefones: 3281 2684 (Conselho do Idoso), 3282 5362 (DEAM) ou Disk 100.


    Para a secretária de Desenvolvimento Social, Ana Clara Moreira, lutar pela garantia dos direitos dos idosos é um dever, não apenas do poder público, mas de toda a sociedade. “Eu agradeço a todos que aderiram às nossas atividades, entendendo a importância de unir forças na luta pela garantia do cumprimento dos direitos das pessoas idosas. É um dever de todos nós, enquanto representantes de instituições públicas e sociedade civil, prevenir qualquer forma de abuso ou violência praticada contra nossos idosos”, falou a secretária.


    O envelhecimento populacional é um fenômeno mundial. Só no Brasil, existem quase 20 milhões de pessoas idosas, o que representa 11% da população. Os dados são do Censo 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).


    As projeções apontam também que, em 40 anos, o percentual de pessoas idosas deve triplicar no Brasil, aproximando-se de 29,7% da população. Segundo tais projeções, em 2050 haverá duas vezes mais idosos do que crianças na sociedade brasileira.


    Para garantir o envelhecimento da população de forma saudável e tranquila, com dignidade, sem temor, opressão ou tristeza, se faz necessário trabalhar intensamente na prevenção da violência e na identificação e no encaminhamento correto de casos de violência e, em especial, preparar as novas gerações com informações, materiais e recursos educacionais, de forma a assegurar um envelhecimento digno e saudável.

     

     

    Autor: Ascom/PMPA