Prefeitura no combate à dengue

  • Publicado no dia: 19-05-2009
  • 0
    AÇÕES
    0
    VISUALIZAÇÕES

    Com a grande intensidade de chuvas nessa época do ano, o acúmulo de água em recipientes, canteiros, calhas, garrafas e lixos aumenta o risco da manifestação do mosquito transmissor da dengue. A Prefeitura Municipal de Paulo Afonso, através da Secretaria de Saúde e do Centro de Zoonoses, alerta a população para os cuidados adequados no combate à doença, eliminando focos e diminuindo a ocorrência da dengue no Município.

    A Secretaria de Saúde com uma equipe de 77 pessoas, composta por oito supervisores, 64 agentes de endemias, três supervisores gerais e dois técnicos de laboratório, realiza periodicamente visitas nas residências, escolas e pontos estratégicos como oficinas, cemitério e terrenos baldios, além de nove educadores que efetuam palestras de conscientização em vários órgãos.

    Para a Coordenadora da Unidade de Zoonoses, Edenildes Torres, é necessário que a população entenda que a entrada dos agentes nas residências é importante para a exterminação do mosquito e consequentemente da doença. “Ainda existe resistência para entrada dos agentes nas casas, todos têm que se conscientizar que só acabando com os focos do mosquito, vamos acabar com a dengue”, enfatiza a coordenadora.

    Os sintomas mais comuns da dengue são febre, dores no corpo, principalmente nas articulações, vômitos e dores de cabeça. Também podem aparecer manchas vermelhas pelo corpo e, em alguns casos, sangramento. Aparecendo qualquer um desses sintomas recomenda-se procurar imediatamente a rede básica de saúde para que o tratamento adequado possa se iniciar o mais rápido possível.

    Em Paulo Afonso, até agora 65 casos foram notificados, porém, apenas sete foram confirmados. Ainda, segundo Edenildes Torres, é essencial o combate aos possíveis focos da dengue, sabendo que nesse período de chuva, a atenção com pneus guardados, garrafas, tonéis e depósitos de água deve ser redobrada.

    Quem quiser denunciar localidades com foco da dengue ou desejar a visita dos agentes de saúde é só ligar para o centro de zoonoses, através do telefone 3281-3011.

     

    • Medidas de combate à dengue

     

     – Não deixar água parada em pneus fora de uso. O ideal é fazer furos nestes pneus para evitar o acúmulo de água;

     

     – Não deixar água acumulada sobre a laje de sua residência;

     

     – Não deixar a água parada nas calhas da residência. Remover folhas, galhos ou qualquer material que impeça a circulação da água.

     

    – A vasilha que fica abaixo dos vasos de plantas não pode ter água parada. Deixar estas vasilhas sempre secas ou cobri-las com areia;

     

    – Caixas de água devem ser limpas constantemente e mantidas sempre fechadas e bem vedadas. O mesmo vale para poços artesianos ou qualquer outro tipo de reservatório de água;

     

    – Não colocar lixo em terrenos baldios e manter a lata de lixo sempre bem fechada.

    Autor: ASCOM/PMPA