Prefeitura de Paulo Afonso é vítima de calúnia por falta de água no povoado Alagadiço

  • Publicado no dia: 22-02-2011
  • 0
    AÇÕES
    0
    VISUALIZAÇÕES

    No povoado Alagadiço, em Paulo Afonso/BA, um imprevisto provocou um pequeno transtorno por causa da queima de uma bomba hidráulica que abastecia a comunidade. Quando o fato aconteceu, a Prefeitura Municipal de Paulo Afonso foi imediatamente procurada pelos moradores e tomou as providências cabíveis, enviando carros-pipa para suprir a necessidade da população até ser providenciado um novo equipamento.

    De acordo com os moradores, a atual gestão municipal sempre deu total apoio ao local nas mais diversas circunstâncias e, nessa situação, não foi diferente.

    O volume e a regularidade das carradas de água entregues ao povoado foram combinados diretamente com o presidente da Associação do Alagadiço, em reunião realizada no dia 15/01/2011.

    No entanto, mesmo com essa realidade, cidadãos de má fé, envolvidos com a política partidária local, tentam deturpar a realidade. Essas pessoas produziram um vídeo manipulando a informação cedida pelos moradores, a respeito da bomba hidráulica quebrada, em benefício próprio: futuras eleições.

    Um ex-vereador pauloafonsino, citado como um “simples popular” no vídeo, junto a uma equipe composta por pessoas ligadas à oposição municipal, distribuiu, por duas vezes, água de rio, do Povoado Caiçara (considerada imprópria para o consumo humano) aos moradores do Alagadiço, ao tempo que inventavam uma história de calamidade, no local, pela falta de água.

    Esse vídeo foi divulgado em um site local levando, com muita irresponsabilidade e falta de respeito para com a população, informações equivocadas e mentirosas sobre o que realmente acontecia no Alagadiço.

    O presidente da Associação de Moradores do povoado Alagadiço, Ednaldo Barbosa, filho do Sr. Porfírio Barbosa, um dos principais personagens no vídeo montado pela oposição esclarece: “Meu pai é homem de 88 anos de idade, fácil de ser enganado, ele dava uma informação e o pessoal que estava filmando anotava outra coisa. Distorceram tudo o que o meu pai e outras pessoas falavam e fizeram a filmagem. Eles manipularam a notícia, “

    Ainda segundo Ednaldo, o suporte d’água nessa gestão foi 100%. “Até os cochos para consumo animal foram abastecidos pelos carros pipas nesse período em que a bomba estava quebrada”.

    A esposa do Sr. Porfírio destacou ainda que, quando o ex-vereador apareceu com água para doar, a caixa d’água de sua casa estava praticamente cheia, mas como água nunca é demais, ela permitiu o abastecimento.

    O senhor Arnaldo Correia, responsável pelo Departamento de Eletromecânica e montagem de bombas da prefeitura, informou que, a recuperação daquela bomba hidráulica era inviável, sendo assim, foi aberto um processo licitatório (obrigatório em órgãos públicos) para aquisição de novas bombas, inclusive reservas. No entanto, com toda a burocracia existente nas licitações, o Sr. Arnaldo atentou-se ao fato de que o equipamento quebrado ainda estava no período de garantia, solicitando ao fabricante a troca do mesmo. E assim foi feito. “O processo de licitação para compra da bomba nova ainda está acontecendo, mas graças a Deus  ela estava na garantia.”explicou Arnaldo.

    Na manhã do último dia 15/02, a bomba d’água do povoado Alagadiço foi trocada. Ela retira água, apropriada para o consumo, de um poço artesiano, localizado na comunidade. A troca foi acompanhada pelo ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, Petrônio Nogueira.

    A área rural de Paulo Afonso foi e está sendo beneficiada com diversos tipos de recursos hídricos, como poços artesianos, adutoras, cisternas, carros-pipa, garantindo a oferta de água para toda a população dos povoados, inclusive para o consumo animal.

    Não podemos deixar que questões político-partidárias possam denegrir a imagem da atual gestão municipal que, na prestação de seus serviços, não distingue etnia, religião, gênero, classe social e, tampouco partido político da população.

    Autor: Agência de Notícias de Paulo Afonso