Núcleo Desenvolver

  • Publicado no dia: 27-01-2023
  • 0
    AÇÕES
    0
    VISUALIZAÇÕES

    A Prefeitura de Paulo Afonso oferta um centro especializado no tratamento mental infantil – o Núcleo Desenvolver. O local é referência no cuidado de crianças de 2 a 12 anos de idade, que possuem autismo, hiperatividade e outras doenças psíquicas, moderadas e severas, que afetam o funcionamento do corpo, da mente, e das relações sociais.


    O núcleo é um desdobramento do tratamento disponibilizado pela Secretaria de Saúde desde dezembro de 2017, por meio da Equipe Multidisciplinar de Atenção ao Autista (EMAA), que era restrito a crianças com transtorno do espectro autista e hiperatividade e acontecia no Centro de Especialidades Médicas. De acordo com o médico psiquiatra, Natanael Resende Dória, que compõe a equipe, durante a consulta com as crianças foram diagnosticadas outras patologias, o que culminou na implantação do Núcleo Desenvolver. Todo o tratamento é realizado com recursos próprios do município.


    “Durante os atendimentos, ainda em 2017, fomos percebendo a demanda de outros transtornos mentais infantis nessa faixa de 2 a 12 anos. A partir daí entendemos que seria necessário um local para atender de forma pluridimensional, com tratamento não só para crianças com espectro autista ou hiperativas, mas com esquizofrenia, epilepsia com transtorno mental, deficiência mental, entre tantos outros transtornos. Este local atende não somente os pacientes, mas o familiar que convive com essas crianças também é acolhido e envolvido em todo o processo”, explica o médico.


    A equipe do Núcleo Desenvolver é composta de dois psiquiatras, três psicólogas, uma terapeuta ocupacional, uma assistente social; três psicopedagogas; quatro técnicas de enfermagem; uma enfermeira coordenadora; uma nutricionista; uma auxiliar de higienização; um vigilante e dois auxiliares administrativos.


    Atualmente para o atendimento são realizadas parcerias com a Univasf, Unirios, Unopar e Uniasselvi, com Nutrição e Fisioterapia.

     

    A casa onde está implantado o núcleo conta com toda a infraestrutura adequada para a acomodação dos pacientes e acompanhantes. São sete salas de atendimento individualizado, área de recreação, área de convivência, sala de atendimento coletivo, sala de palestras, copa, cozinha e piscina.

     

    As patologias das crianças que fazem o tratamento do núcleo são identificadas na rede de atendimento municipal, nas Unidades Básicas de Saúde, que é a porta de entrada, por profissionais especializados. Com a suspeita de alguma doença mental, o paciente é encaminhado para o Núcleo Desenvolver onde passa por uma triagem e é verificada a especificidade do seu caso e se o tratamento será realizado no próprio projeto. “Cada criança que chega ao núcleo é observado caso a caso que é encaminhado pelas Unidades de Saúde, que são a porta de entrada desses pacientes, e assim identificar aqueles que têm a necessidade de serem acompanhados pela equipe do projeto ou necessitam de outro tipo de acompanhamento”, explica o secretário de Saúde, Adonel Júnior.

     

    Entre os objetivos do projeto está o acolhimento das famílias, com encontros com familiares e responsáveis com orientações diversas sobre saúde global e manejo clínico de sintomas, como palestra sobre alimentação específica e estabelecimento de regras para minimização de sintomas agressivos; oficina de aprendizado, como confecção de brinquedos pedagógicos, alimentos saudáveis naturais, entre outras ações que a família contribua para o desenvolvimento do paciente.

    Autor: Ascom/PMPA