Núcleo Desenvolver realiza atividades em alusão ao Dia de Conscientização do Autismo

  • Publicado no dia: 04-04-2023
  • 0
    AÇÕES
    0
    VISUALIZAÇÕES

     

    Nesta terça-feira (4), o Núcleo Desenvolver realizou mais uma ação para as crianças assistidas pelo projeto e suas famílias. O encontro, em alusão ao Dia de Conscientização do Autismo, comemorado no dia 2 de abril, contou com palestra com o tema “Aprendendo Sobre o Autismo para Conviver com Ele”, ministrada pela psicóloga Glauce Barros, atividades lúdicas e recreativas.


    “O evento foi muito bonito. Fico feliz em comemorar hoje esse dia, em alusão ao Dia de Conscientização do Autismo, porque é um momento em que as pessoas podem refletir que a diferença também faz parte da igualdade e podemos abraçar hoje essa causa com muita alegria. Quero agradecer ao apoio do município e o suporte dos profissionais que se empenham essa unidade todos os dias”, diz a coordenadora Isabele Lima.


    A palestrante Glauce agradeceu ao Núcleo Desenvolver pelo convite para propagar esse tema com informações, acolhimento, desmistificando e ensinando às famílias como lidar com o assunto. “Esse tema é tão importante e necessário conhecer, porque é preciso aprender o que é o Transtorno do Espectro Autista para que a gente possa saber como lidar com as pessoas que têm esse tipo de transtorno. É importante ter um dia para que a gente possa reforçar e lembrar que o transtorno precisa ser respeitado. Inclusão é fundamental, respeito é um direito de todos e conhecer é a melhor ferramenta para se enfrentar sobre o preconceito e acolher essas pessoas que merecem o nosso carinho e respeito”, explicou.


    O evento aconteceu em parceria com a UniRios, Sesc Ler, CAPS AD e NASF. “Ela foi recebida agora, já passou pela nutricionista, está com a equipe da fisioterapia motora, inclusive viemos hoje. O atendimento é ótimo e está ajudando a desenvolver esse quadro dela. Ela chegou agora, mas pelos profissionais que atenderam ela, estou satisfeita”, diz mãe de um dos assistidos, Maria de Fátima.


    “Graças a Deus e ao Núcleo ele se desenvolveu bem, não falava, veio começar a falar aos 5 anos. Os terapeutas e a equipe em si são muito boas, não tenho o que reclamar. Graças ao acompanhamento e as terapias ele está bem mesmo. Parabéns a toda equipe”, ressaltou a mãe de Levi, Edvania Silva de Carvalho.

     

    Autor: Ascom/PMPA