Comitê anticrise de prevenção ao Covid-19 se reúne para ajustar medidas da quarentena

  • Publicado no dia: 22-03-2020
  • 0
    AÇÕES
    0
    VISUALIZAÇÕES

    Na manhã deste sábado (21) o Comitê Anticrise de prevenção ao Covid-19 esteve reunido na Secretaria de Saúde para debater as medidas que foram especificadas no período da quarentena pelo Decreto 5.766. Por se tratar de um cenário novo para o município, o grupo realizou alguns ajustes para melhorar o procedimento para a população e assim combater a disseminação e contaminação pelo vírus.

     

    Estiveram reunidos o secretário de Saúde, Ghiarone Garibalde; o procurador municipal Igor Montalvão; o secretário de Administração, Cléston Andrade; o administrador do BTN, Luiz Humberto e o vereador Edilson do Hospital. Entre as principais metas estavam a abordagem dos estabelecimentos que continuavam abertos desobedecendo o que estava previsto no decreto.

     

    “O objetivo do nosso plano contra o novo coronavírus (Covid-19), por meio do Decreto, tem como objetivo ter o menor número de suspeitos por meio da quarentena, onde as pessoas precisam ficar em casa para que se evite o contágio. Estamos tratando de uma pandemia, e toda precaução ainda é pouco”, ressalta Ghiarone.

     

    O procurador do município, Igor Montalvão, falou sobre as sanções para quem desobedecer as medidas do decreto. “O desrespeito a essas regras é crime tipificado no Código Penal Brasileiro, no artigo 268 e no artigo 330. Ressaltamos que serão realizadas fiscalizações contundentes por parte da administração pública e da Polícia Militar. Aquele que por ventura insistir em desrespeitar as normas que foram estabelecidas poderá ser preso. Ressaltamos que a Guarda Civil Municipal tem todo poder caso o comerciante ou o cidadão insista em não cumprir as normas. A ordem é anunciar a prisão em flagrante e conduzi-lo a até a Delegacia, assim como a Polícia Militar, poderá adotar essas medidas. Já contatamos o Ministério Público, na pessoa do Doutor Moacir, que se colocou à disposição para que se efetue essas medidas criminais, e já solicitou o apoiou da Policia, com ênfase em coibir essas atitudes. Essa mesma linha de raciocínio vale para aquele cidadão que foi determinado o isolamento e insiste em descumprir circulando pela cidade, colocando em risco a saúde de toda população”, ressalta Igor.
    .

    Outro assunto abordado foi as barreiras sanitárias que, segundo Ghiarone, tem um papel de extrema importância. “As barreiras sanitárias têm o dever de parar e interceptar os veículos, como carro, caminhão ou ônibus e verificar se tem algum passageiro com os quatros sinais da doença. Não estamos impedindo ninguém de entrar, o que estamos fazendo é levar segurança para o seio da família pauloafonsina. Serão montadas barreiras sanitárias em alguns pontos de acesso a nossa cidade, onde quem chegar em Paulo Afonso, pelo povoado Barriga, Xingozinho, Ponte Metálica, Riacho da Morena no limite do município com a cidade de Gloria e também no povoado Salgadinho, passarão pela inspeção”, diz. Com esse monitoramento a Secretaria de Saúde conta com seus profissionais para evitar o contagio comunitário. Em caso de dúvidas sobre a doença ou as medidas e até mesmo denúncias, há um telefone disponível (75) 3281-2000

     

    Quanto ao abastecimento dos estabelecimentos que poderão ficar abertos, Luiz Humberto explicou que o abastecimento está garantido, sem restrição na passagem dos caminhões. “O que faremos é a inspeção, mas não barraremos os caminhões de abastecimento. A população precisa se acalmar e seguir a quarentena em casa, é isso que pedimos. O que estamos fazendo agora só veremos o benefício mais pra frente”, disse.


     

    Autor: Ascom PMPA