Com foco na prevenção de acidentes, Eletrobras Chesf e órgãos diversos realizam simulado de segurança em barragem

0
AÇÕES
0
VISUALIZAÇÕES
A Eletrobras Chesf concluiu o Simulado Interno de Abandono de Área do Plano de Ação de Emergência em Barragens, no Complexo Hidrelétrico de Paulo Afonso (BA). Foram realizados os simulados nas Usinas de Paulo Afonso I, II e III, e Apolônio Sales na terça-feira (5) e nesta quinta (7), na Usina de Paulo Afonso IV. Esta é a primeira vez que a simulação é feita junto com a Defesa Civil e agentes públicos locais, como Prefeitura, Exército e Corpo de Bombeiros.
Neste ciclo de simulação, foi utilizado o aplicativo Alert, para acionamento em casos de emergência. “Essa é uma ferramenta de gestão da emergência que será, em breve, disponibilizada para a comunidade, quando os simulados forem realizados com a população” explicou Flávio Marcelo, Gerente de Segurança de Barragens da Regional de Paulo Afonso. “A expectativa é de que ocorram no 2º semestre de 2024”.
Neste mês de dezembro serão realizados simulados em nove das 11 usinas hidrelétricas da Eletrobras Chesf, e as equipes estão passando por uma série de treinamentos para estarem preparadas para todos os cenários, mesmo os mais improváveis.
“Os simulados acontecem no contexto da implantação dos Planos de Ação de Emergência e já fazem parte da rotina das instalações da Companhia, contemplando diversas situações de prevenção, envolvendo todos os que trabalham nas instalações”, afirmou Patrícia Neves, assessora da Diretoria de Operação, e coordenadora das ações de implantação dos Planos de Ação de Emergência (PAE) de todas as usinas da Empresa.
O gerente do Departamento Regional de Paulo Afonso, Elerson Carlos da Silva, afirmou que os simulados reforçam a segurança como um valor empresarial. “A participação dos agentes públicos civis é muito importante, pois, no segundo semestre de 2024, serão realizados simulados com as comunidades, e o município precisa estar inserido nesse processo. Nosso objetivo é manter a cultura de prevenção e cumprir as determinações legais”.
A Empresa reforça ainda que as barragens são extremamente seguras, possuem rígidos protocolos de operação e manutenção, são fortemente fiscalizadas e atendem a legislação.
Para a coordenadora de Defesa Civil Cláudia Galindo, o evento foi de extrema importância. “Esses simulado nos colocam preparados para as eventualidades que possam ocorrer, seguindo instruções que vão garantir a segurança da população”, ressalta.