Aumenta satisfação dos usuários com saúde pública

  • Publicado no dia: 12-11-2015
  • 0
    AÇÕES
    0
    VISUALIZAÇÕES

     

    Criado pelo Governo Federal para aumentar a oferta de médicos no Brasil, o Programa Mais Médicos está melhorando vários aspectos da atenção básica de saúde. Em Paulo Afonso, a chegada de sete (7) médicos cubanos para trabalhar nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) tem refletido na satisfação e na diminuição do tempo de espera por consultas.

     

    “Nosso maior prazer é fazer com que o paciente se sinta bem acolhido, que seja escutado”, diz o Dr. Yoalis Savedra, o médico que veio de Cuba é clínico geral e sua fala reflete o motivo do aumento da satisfação entre os usuários: a atenção especial a cada paciente.  O profissional atende no Posto de Saúde da Família Maruin no Bairro Tancredo Neves II.

     

    Viviane Marques, diretora da atenção básica da Secretaria de Saúde do Município de Paulo Afonso, reforça esta avaliação: “eles oferecem um atendimento diferenciado, são criteriosos”. Outro aspecto destacado por Viviane Marques é que com o reforço do quadro de profissionais o tempo de espera por consultas diminuiu bastante.

     

    Segundo avaliação do Tribunal de Contas da União (TCU), feita na Bahia e outros sete estados, 63% dos profissionais de saúde disseram que o atendimento melhorou após a implantação do programa e 90% dos pacientes entrevistados afirmaram que o tempo de espera diminuiu; além do aumento de 32% nas visitas domiciliares.

     

    Mudando Vidas

    Das ações que desenvolve no PSF Maruin, Dr. Yoalis destaca o Programa de Atenção ao Diabético que trata de vários aspectos relacionados à doença. “Sabemos que o diabetes e a hipertensão estão muito relacionados; então não devemos tratar apenas um aspecto”, conta o médico cubano que com o apoio do NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família) trouxe orientação de nutricionistas, o que mudou muito a vida dos pacientes.

     

    Apesar de estar longe de sua casa o Doutor ressalta que a acolhida da população foi fundamental para sua adaptação: “tivemos sorte de estar aqui em Paulo Afonso, o povo é muito acolhedor. Isso foi muito importante para nos adequar a essa experiência”, conclui.

    Autor: ASCOM/PMPA por Dorisvan Lira