Atendimento às síndromes gripais nas UBS’s terá novo horário a partir de segunda (9)

  • Publicado no dia: 06-01-2023
  • 0
    AÇÕES
    0
    VISUALIZAÇÕES

     

    Devido à baixa procura e redução dos casos de Covid-19, a partir desta segunda (9), os atendimentos de síndromes gripais, que estão sendo realizados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) do Centro e do Bairro Tancredo Neves (BTN), ocorrerão em novo horário. Os atendimentos serão feitos de segunda a quinta, das 16h às 17h, e na sexta, das 12h às 13h na área urbana. Já na área rural, a equipe vem mantendo um padrão de atendimento sendo das 11h30 às 12h30.


     

    Desde novembro as UBS’s estão sendo a porta de entrada para atendimentos às síndromes gripais. Segundo a coordenadora da Atenção Básica, Sinome Andrade, teve um aumento bem elevado em novembro e após os primeiros 15 dias de dezembro os números começaram a cair. “Fazemos esse acompanhamento há mais ou menos uns 15 dias e esses números caíram. Nesta semana ficamos na expectativa de que como tiveram muitas confraternizações de final de ano poderia ser que tivesse um aumento, mas Graças a Deus os números continuam caindo”, explicou.

     

    Com este novo cenário, a partir da próxima semana, os atendimentos nas unidades voltam ao normal tendo consultas médicas e todos os programas durante a manhã e a tarde. “A gente volta com o atendimento normal a tarde e o paciente que apresentar sintoma gripal e está com suspeita de Covid pode procurar as UBS’s na parte da tarde a partir das 16h, é livre demanda, as equipes estão prontas para fazer essa triagem necessária e até a testagem mesmo”, diz Simone.

     

    A coordenadora ressalta que a equipe está trabalhando de acordo com as necessidades da população. “Ao identificarmos a queda dos números de casos, iniciamos o processo de mudança de horário, conversamos com as equipes e preparamos para o atendimento reduzido, que inicia nesta segunda. A equipe está orientada de receber os casos de síndromes gripais no novo horário previsto e mesmo que chegue um paciente com os sintomas no horário de atendimento de outras pessoas, ele é orientado e colocado em um local separado, para que não haja a contaminação cruzada”,  explica.

     

    Autor: Ascom/PMPA